Sobre a Raça

img - Sobre a Raça


O Springer é o mais antigo dentre todos os spaniels britânicos e foi reconhecido oficialmente pela primeira vez como raça independente em 1902. Está classificado no Grupo 8, dos retrievers, levantadores e cães d'água. Sua função cinotécnica original é a caça, como cão de levante, cabendo a ele a tarefa de localizar, através de seu faro apurado, e levantar a presa para o caçador, recolhendo depois a caça já abatida, seja em terra ou água. Aliás, foi seu modo tão peculiar de caçar que motivou o nome da raça, do verbo saltar em inglês, "to spring".

Devido a suas origens, é bastante fiel e apegado ao dono, de quem é fortemente dependente, razão pela qual é essencialmente um perfeito cão de companhia. Muito dócil, alegre e brincalhão, possui nível de energia considerável e não tolera bem longos períodos sozinho. Necessita de bastante atenção e exercícios, tais como caminhada e natação, por exemplo, sendo mais indicado para famílias ativas, que gostem de praticar atividades ao ar livre e desejem inserir o cão em sua rotina diária. Se devidamente sociabilizado, é ótimo com crianças e amigável mesmo com pessoas desconhecidas e outros animais, até de espécies diferentes.

O Springer Spaniel Inglês é um típico cão de família, muito solidário, dedicado e afetuoso, companheiro de todas as horas, desde o sofá até a trilha. É vivaz, está sempre em alerta, alarmando ao menor sinal de presença estranha em seu território, além de super inteligente e obediente, sempre com vontade de agradar, o que o torna facilmente adestrável. Inclusive, por tais predicados, é largamente utilizado na função de farejador e ainda tem grande potencial como cão de assistência e pet terapeuta. Também é excelente parceiro para esportes caninos, tais como Agility,  Canycross e etc. Assim como qualquer cachorro, deve ser educado desde cedo, de modo firme, porém gentil, com limites bem estabelecidos.

É um cão forte e compacto, bem rústico, medindo aproximadamente 51 cm na altura da cernelha, com peso médio entre 20 e 24 kg. O ideal é que o local onde irá viver tenha espaço disponível suficiente para que possa correr e brincar à vontade, mas é um cão muito versátil - o mais importante para ele é estar ao lado do dono -, adaptando-se bem à vida em apartamento, desde que não seja constantemente deixado só e tenha atividade física estruturada e desafio mental diariamente, como passeios e recreação (seguir rastros, jogar bolinha, frisbee, cabo de guerra...), caso contrário tende a ficar ansioso e canalizar sua energia de forma negativa. 

A raça tem tendência à atrofia progressiva da retina, dentre outros problemas oculares, e à displasia de quadris, sendo de fundamental importância na criação responsável o controle de saúde do plantel por meio de exames específicos no intuito de evitar/minimizar a incidência de tais doenças em sua população. A fim de preservar suas articulações, recomenda-se que o Springer não seja criado em piso liso/escorregadio e de preferência sem acesso a escadas, devendo crescer esbelto, evitando-se ainda exercícios de alto impacto durante o período de crescimento rápido, para que não sejam sobrecarregadas.

Atenção especial para sua pele e pelagem sensível, que requer alguns cuidados básicos permanentes, como escovação frequente, a qual contribui para a saúde da derme e pêlos, removendo os fios mortos e estimulando a oleosidade natural da pele, que tem função protetora; banhos regulares, mas sem excessos, com intervalos não inferiores a 7-10 dias, e secagem completa à frio, tudo para não prejudicar a barreira cutânea, prevenindo assim as dermatites; e tosas periódicas (trimming específico da raça) preferencialmente. Cuidado também com os ouvidos, já que suas orelhas longas e caídas, naturalmente abafadas, predispõem ao acúmulo de microorganismos, sendo necessária higienização semanal a fim de evitar a proliferação dos fungos e bactérias causadores das otites, tão comuns aos cães orelhudos em geral.

Por fim, o Springer tem fama de glutão, o que é verdade, ele é mesmo muito guloso, possuindo em razão disso certa tendência à obesidade. O cuidado com a sua silhueta requer alimentação balanceada e controlada, aliada a exercícios para que se mantenha no peso, com score corporal ideal.

Para conhecer melhor as demais características do Springer Spaniel Inglês confira aqui o standard editado pela FCI - Federação Cinológica Internacional e adotado pela CBKC - Confederação Brasileira de Cinofilia, a qual somos afiliados.

Padrão Oficial da Raça

Grupo 8 - Retrievers, Levantadores e Cães D’Água. Seção 2 - Levantadores


BREVE RESUMO HISTÓRICO: Raça de origens puras e remotas, sendo a mais antiga das raças de cães de aponte a tiro. Seu propósito original foi encontrar e levantar a presa que então era caçada com rede, falcões ou com cães Greyhounds. Atualmente é utilizada para localizar, levantar e trazer à mão do caçador a caça abatida à tiro.

APARÊNCIA GERAL: De estrutura simétrica, compacta e forte, temperamento alegre e ativo. É o mais alto de todos os Spaniels Britânicos, além de ser o de maior resistência e agilidade.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: Amigável, alegre e pronto a obedecer. Timidez ou agressividade são, extremamente, indesejáveis. 

CABEÇA

REGIÃO CRANIANA

Crânio: De comprimento médio, relativamente largo, ligeiramente arredondado, elevando-se a partir da face, de maneira a formar arcadas superciliares ou stop, com sulco mediano passando entre os olhos, o qual diminui progressivamente até o occipital, que não deve ser proeminente.

REGIÃO FACIAL
Trufa: Narinas bem desenvolvidas.
Focinho: De comprimento proporcional ao crânio, razoavelmente largo e profundo, bem cinzelado sob os olhos.
Lábios: De boa profundidade e quadrados.
Maxilares / Dentes: Maxilares fortes, com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura.
Bochechas: Planas.
Olhos: De tamanho médio, de forma amendoada, nem proeminentes nem profundos, bem inseridos (não mostrando a 3a pálpebra). De cor castanho escuro. Olhos claros são indesejáveis.
Orelhas: Lobulares, de bom comprimento e largura, razoavelmente próximas à cabeça, inseridas na altura da linha dos olhos. Bem franjadas.

PESCOÇO: De bom comprimento, longo, forte e musculoso, sem barbelas, ligeiramente arqueado, afilando-se, em direção à cabeça.

TRONCO: Forte, nem muito longo nem muito curto.
Lombo: Musculoso, forte, levemente arqueado e bem acoplado.
Peito: Profundo, bem desenvolvido. Costelas com bom arqueamento.

CAUDA: Anteriormente era costume o corte da cauda.
Cortada: De inserção baixa, jamais portada acima do nível do dorso. Bem franjada com movimento vivaz.
Não Cortada: De inserção baixa, jamais portada acima do nível do dorso. Bem franjada com movimento vivaz. Em equilíbrio com o restante do cão.

MEMBROS

ANTERIORES: Retos e com boa ossatura.
Ombros: Inclinados e bem angulados.
Cotovelos: Bem ajustados ao corpo.
Metacarpos: Fortes e flexíveis.
Patas: Fechadas, compactas, bem redondas, com almofadas plantares fortes e cheias.

POSTERIORES: Bem descidos.
Coxas: Largas, musculosas e bem desenvolvidas.
Joelhos: Moderadamente angulados.
Jarretes: Moderadamente angulados. Jarretes grosseiros são indesejáveis.
Patas: Fechadas, compactas, bem redondas, com almofadas plantares fortes e cheias.

MOVIMENTAÇÃO: Típica desta raça. Os membros anteriores são projetados retos para frente, com um bom alcance, de modo fluente, com desenvoltura. Os jarretes movimentam-se bem, sob o corpo, acompanhando as patas da frente. Ao movimentarem-se mais vagarosamente, costumam exibir uma marcha a passos largos, típico da raça.

PELAGEM
Pelo: Assentado, reto, resistente às intempéries, nunca grosseiro. Franjas moderadas nas orelhas, anteriores, corpo e posteriores.

COR: Fígado e branco, preto e branco, ou ainda, qualquer destas duas combinações de cores, com marcações em castanho (tricolores).

TAMANHO

Altura aproximada na cernelha: 51 cm (20 polegadas).

FALTAS: Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão e em sua habilidade para executar seu trabalho tradicional.

FALTAS DESQUALIFICANTES

• Agressividade ou timidez excessiva.
• Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

NOTAS:

• Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.
• Somente os cães clinicamente e funcionalmente saudáveis e com conformação típica da raça deveriam ser usados para a reprodução.